Darlan e Paula com os gêmeos Pedro e Davi, de 3 anos.

Muito se diz por aí que a torcida do Flamengo é a mais otimista do Brasil. A ponto de comprar passagens e hospedagem para a final da Libertadores muito antes da definição de que o clube de fato estaria nela.

Pois foi o que fez o casal de catarinenses Darlan e Paula. Ambos trabalham no ramo de material hospitalar. Ao DIÁRIO DO FLA eles contam que economizaram muito pois compraram tudo tão logo a cidade de Montevidéu foi definida como palco da grande decisão.

“Chegamos ontem aqui. A nossa expectativa é a melhor possível para sermos campeões. Depois se Deus quiser é preparar a viagem para o Mundial. Não é uma viagem barata. Acreditei nessa final desde maio, sem saber se o Flamengo chegaria. Foi um tiro no escuro que acabamos acertando. Pagamos muito mais barato que a maioria das pessoas. Eu espero que não seja igual 2019 para não enfartar. Acho que será um jogo de controle do Flamengo com gols de Arrascaeta para coroar o povo uruguaio”, relata Darlan.

A delegação do Flamengo chegou ao Uruguai por volta de 13h20 desta quarta-feira. A polícia montou um forte esquema de segurança para recepção aos rubro-negros. Todos os atletas e membros da comissão técnica tiveram que fazer RT-PCR para Covid-19 quando pousaram em Montevidéu. A exigência foi da Conmebol.

Os jogadores estão hospedados no luxuoso hotel Rampton By Hilton. O elenco acenou para os torcedores que estavam na porta do hotel e juntamente com a comissão técnica foram direto para os quartos e depois vão almoçar. Ainda nesta quarta-feira o técnico Renato Gaúcho comanda às 16h o primeiro treino na capital uruguaia. O Flamengo utiliza o estádio Campeón del Siglo, do Peñarol.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui