Vinicius Souza relembra Lima 2019 e revela 'aula' de Jorge Jesus: 'Levo pro resto da vida'
Foto: Reprodução

Hoje na Europa, o volante Vinicius Souza subiu para o profissional do Flamengo em 2019 a pedido de Jorge Jesus. Aos 22 anos, o jogador rapidamente se destacou e chamou atenção de times europeus. No Mengão, Vinicius atuou em oito partidas e esteve no banco na conquista da Libertadores em 2019. O DIÁRIO DO FLA realizou uma exclusiva com o atleta e, entre diversos assuntos, o jovem volante contou os aprendizados que levou de Jorge Jesus e relembrou a final de Lima em 2019.

“O que eu mais aprendi com Jesus foi a tática, jogar sem a bola, que isso era tão importante quando estar com a bola. Foi o principal aprendizado com ele que eu trouxe aqui para o meu futebol na Europa. Então, hoje eu faço isso com tranquilidade na Bélgica porque o Mister me ensinou em 2019. Vou levar isso pro resto da minha vida”, disse, antes de emendar sobre a final de 2019:

Curta o Diário do Fla no Facebook

“O momento que mais ficou marcado pra mim antes da final de 2019 foi o pagode, onde todos se reúnem, brincam e cantam. Aquilo ali acho que foi um dos segredos do título. Era quase obrigatório o pagode antes dos jogos. E no pós-título, com certeza, foi a chegada no Rio, com a torcida. Era gente pendurada, em fio, árvore, semáforo, janela… Foi muito marcante”, complementou.

Confira outros trechos da entrevista de Vinicius Souza:

Bom desempenho no Mechelen, da Bélgica

“Meu bom desempenho na Bélgica se deu muito pelo aspecto fora de campo, cabeça, treinos todos os dias, sono, alimentação… Meu mérito está vindo desse extracampo, que eu não fazia no Brasil e hoje eu consigo enxergar que se o atleta não fizer isso, não vai ter um bom rendimento, principalmente na Europa”

Se acompanha o Flamengo

“Sempre acompanho o Flamengo quando posso. Aqui os jogos do Flamengo são mais cedo, e ás vezes estou dormindo, mas quando acordo já pego o celular desesperado para saber quanto foi o jogo. Acho que o grande destaque dos últimos jogos é o Michael. É um cara que trabalha demais e tem todo mérito”

Primeiro ano na Europa

“Meu primeiro ano na Europa me surpreendeu muito mais do que eu imaginava. Me adaptei muito rápido ao clima, estilo de jogo e alimentação. Me preparei bastante mentalmente para essa vida na Bélgica e mudei 100% o Vinicius que fui no Brasil. Evolui também em questão de maturidade e hoje estou 100% adaptado ao país”

Relação pessoal com Jorge Jesus

“Minha relação pessoal com Jorge Jesus era como a dos outros jogadores, todos o viam como um pai. Mesmo com o jeito às vezes meio ignorante dele falar, sabíamos que ele queria nosso bem. Procurava escutar ele a todo tempo, aprendendo todos os dias um pouco com ele. Esses momentos com ele me ajudaram muito na adaptação aqui na Europa”

Favorito para a final de sábado

“Favorito para uma final é difícil ter, são duas grandes equipes, mas é claro que minha torcida vai para o Flamengo. Quero que esse título venha de novo para o Rubro-Negro, porque esses jogadores merecem demais, pelo tanto que são profissionais e o quanto que eles trabalham. Não é a toa que estão em mais uma final de Libertadores”

*Em colaboração com Leonardo Rubens

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui