'Renato tem errado muito na abordagem do Campeonato Brasileiro', diz Breiller Pires.
Renato Gaúcho durante treino em Porto Alegre. Foto: Alexandre Vidal/Flamengo.

Na última terça-feira, o Flamengo empatou em 2 a 2 com o Grêmio, em partida válida pela 2ª rodada do Campeonato Brasileiro. Dessa forma, o programa “F360”, da ESPN Brasil, realizou uma discussão sobre a atuação de Renato Gaúcho na durante a partida. De acordo com Breiller Pires, o treinador rubro-negro “tem errado muito na abordagem do Campeonato Brasileiro”

Siga Diário do Fla no Instagram

“Eu concordo que é exagero pedir a cabeça do Renato antes de uma final, não tem cabimento. Mas, o fato é que o Renato tem errado demais, errado muito na abordagem do Campeonato Brasileiro, em como ele trata a competição. Para mim, ontem, ele tratou a partida contra o Grêmio como um jogo de churrasco. Aquele segundo tempo, depois que o Flamengo fez o gol, a cena do Rodinei fora de campo bebendo água é uma patifaria. Jogador profissional, foi até bem no jogo contra o Corinthians, fez aquele cruzamento, mas não pode fazer uma coisa daquelas. Mostra o interesse, a mobilização dos caras. Eu entendo que está há poucos dias de uma decisão de Libertadores. Mas ali se trata de competição de Série A, o Flamengo com chances”, disse Breiller Pires.

Siga Diário do Fla no Twitter

“O fato do treinador tratar a competição dessa forma, com esse desdém, olhando, ‘ah nosso negócio é Libertadores’… Isso passa para os jogadores, isso passa para o atleta. No caso do Vitinho, para mim o erro não é tirar o Vitinho, porque, de fato, é o melhor jogador da partida, um jogador que provavelmente vai ser acionado na final da Libertadores, você está poupando. O problema é colocar o Piris da Motta, quando você já tinha dois volantes e estava ganhando o jogo por 2 a 0. Está com uma vantagem no placar e vai retrancar. Ele poderia ter colocado o Lázaro talvez. É jovem, mas é sangue novo, vai fazer uma correria, vai puxar um contra-ataque. Então, para mim, não tem nada de entrega. Realmente, não acredito que um treinador de futebol profissional vai entregar o jogo deliberadamente, mesmo sendo ídolo do time rival. Mas, são sinais de desdém que o Renato tem demonstrado já há algum tempo com o Campeonato Brasileiro e, no Flamengo, isso não é aceitável”, conclui o jornalista.

Curta Diário do Fla no Facebook

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui