Flamengo ultrapassa marca de 1 bilhão gastos em contratações desde 2019

Com a compra de De La Cruz por 16 milhões de dólares, Mais Querido ultrapassa importante marca

Respeita nosso 9! Pedro foi o jogador que precisou de menos minutos para marcar gol em 2023
(Foto: Gilvan de Souza)

O Flamengo ultrapassou a marca de R$ 1 bilhão em investimentos no elenco desde 2019, na gestão de Rodolfo Landim. Com a recente contratação do uruguaio De La Cruz, o clube continua demonstrando um poder de investimento proporcional à sua capacidade de vender jogadores. Desde 2019, o Flamengo já arrecadou mais de R$ 1,2 bilhão com as saídas de atletas.

A habilidade do clube em vender jogadores é notável, e, apenas no início de 2023, com a transferência de João Gomes e Matheus França para a Premier League, o Flamengo obteve mais R$ 243,5 milhões em receitas. Esse montante se soma aos mais de R$ 1 bilhão arrecadados anteriormente com outras negociações.

Em agosto de 2022, um levantamento indicava que o Flamengo já havia investido quase R$ 800 milhões na montagem do elenco, incluindo aquisição de jogadores, luvas, renovações, comissões e investimentos na categoria de base. Desde então, o clube realizou novas contratações de alto custo, como Ayrton Lucas, Gerson, Allan e Luiz Araújo.

O montante total gasto nas últimas cinco temporadas, apenas com a compra de jogadores, é de R$ 895,4 milhões. Adicionando os R$ 140 milhões investidos nas categorias de base, o Flamengo atinge a marca de R$ 1,035 bilhão destinados ao seu elenco nesse período. Vale ressaltar que esse cálculo não inclui multas de rescisão de treinadores, totalizando R$ 46,5 milhões desde 2020.