Flamengo aprova orçamento para 2024 com previsão de receitas superiores a R$ 1 bilhão

Caso tudo corra bem, será o terceiro ano seguido com a arrecadação acima da casa do R$ 1 bilhão

Mudança à vista? Landim pode transformar Flamengo em SAF até março
(Foto: Marcelo Cortes)

O Conselho de Administração do Flamengo aprovou, na noite desta terça-feira, a proposta orçamentária para o ano de 2024. A votação teve 51 votos favoráveis e apenas dois contra. O clube prevê arrecadação superior a R$ 1 bilhão apenas em receitas recorrentes, sem incluir transferências de jogadores.

Embora membros dos Conselhos Fiscal e da Comissão Permanente de Finanças tenham manifestado preocupação com o contínuo aumento da folha salarial do futebol, não houve recomendação formal em ata sobre o tema. Atualmente, o Flamengo gasta cerca de R$ 25 milhões mensais com o futebol.

Apesar de algumas correntes defenderem um teto de R$ 200 milhões para contratações de jogadores, o Conselho Diretor propôs um gasto máximo de 30 milhões de euros (R$ 160,8 milhões no câmbio atual) em compras e uma arrecadação de 20 milhões de euros em vendas (R$ 107,2 milhões).

Em uma reunião recente com membros do grupo político União Rubro-Negra, Rodolfo Landim afirmou que o Flamengo fechará 2023 com uma receita total de R$ 1,3 bilhão. O orçamento aprovado reforça o cenário financeiro robusto do clube, que busca equilibrar investimentos no futebol com a manutenção da saúde financeira.