Pior passou, mas Flamengo tem ladeira íngreme pelo título brasileiro, diz jornalista
(Foto: Reprodução/Alexandre Vidal/Flamengo)

Flamengo e Juventude se enfrentaram nesta quarta-feira (13/10), no Maracanã, pela 26ª rodada do Campeonato Brasileiro. O Mais Querido fez um primeiro tempo espetacular. Com muita intensidade, a equipe rubro-negra abriu 3 a 0, com gols de Kenedy, Pedro e um verdadeiro golaço de falta de Andreas Pereira. No segundo tempo, o ritmo caiu bastante, o rubro-negro sofreu um gol, mas administrou o resultado e garantiu a vitória por 3 a 1.

O primeiro tempo começou com o Flamengo já atacando. Logo no primeiro minuto, Andreas Pereira tocou para Kenedy na entrada da área, que finalizou e parou no goleiro. O atacante foi o escolhido para substituir Vitinho, suspenso, sendo titular pela primeira vez com o Manto Sagrado. E ele estava com muita vontade, se movimentando e participando bastante pelo lado direito, fazendo uma dobradinha perigosa com Matheuzinho. Aos 9, o jovem lateral recebeu virada de jogo de Andreas Pereira, tabelou com Thiago Maia, cortou para o meio e finalizou de canhota, de fora da área, mirando o ângulo e explodindo o travessão.

Dois minutos depois, saiu o primeiro gol. Kenedy arrancou pelo lado direito e passou para Pedro, na entrada da área, e infiltrou. O centroavante, então, deu um toque de letra espetacular de volta para o ponta, que entrou, driblou a marcação e bateu de direita, abrindo o placar e fazendo o primeiro dele com a camisa do Flamengo. O Juventude assustou pela primeira vez aos 25. Rodrigo Caio errou passe na saída de bola, Ricardo Bueno avançou e arriscou, parando em Diego Alves. O Mais Querido respondeu da melhor forma. No mesmo minuto, Michael roubou a bola de Quintero, dentro da área, e tocou para Pedro, livre, que empurrou para o fundo das redes, ampliando.

O Mais Querido passou a controlar o jogo, sempre tocando bola no campo de ataque. Então, aos 34 minutos, Michael partia para a arrancada e sofreu falta dura de Quintero. A cobrança era distante, a 30 metros do gol. Entretanto, Andreas Pereira arriscou mesmo assim e bateu com força no canto do goleiro, no ângulo, marcando um verdadeiro golaço e quebrando o tabu do Flamengo de mais de 3 anos e 4 meses sem fazer gol de falta. O Juventude ficou próximo de descontar aos 39, em jogada pela esquerda de Willian Matheus, que chutou de dentro da área, desviou em Arão e passou próximo da trave. No escanteio, Vitor Mendes desviou e mandou por cima.

Na segunda etapa, o Juventude voltou melhor que o Flamengo. Primeiro, o time assustou em finalização de longa distância de Paulinho Boia, aos 5, que passou perto da trave. Então, aos 11, Chico bateu escanteio na primeira trave e Willian Matheus cabeceou cruzado, sem chances para Diego Alves, descontando. Renato Gaúcho resolveu mudar no time aos 17. Pedro e Kenedy sentiram dores e saíram para as entradas de Vitor Gabriel e Rodinei. A primeira chegada do Mais Querido foi justamente em finalização de longa distância do jovem centroavante rubro-negro, aos 22, que parou em Douglas. Dois minutos depois, Michael também tentou de longe, mas sem perigo.

Sem o mesmo ímpeto do primeiro tempo, o Flamengo tentava esfriar o jogo e gastar tempo. Aos 28, Thiago Maia saiu para a entrada de Lázaro. Então, começou o show de bolas na trave do Andreas Pereira. Aos 35, o meia bateu da entrada da área de cobertura e acertou o travessão. Já aos 40, quase que o jogador fez o segundo gol de falta na partida. Dessa vez, o belga-brasileiro jogou por cima da barreira, mirando o ângulo e acertou novamente o travessão. Depois, aos 43, Willian Arão deu belo passe para Vitor Gabriel, que entrou na área e bateu com força, mas por cima do gol. O Juventude ainda teve a chance de descontar no último lance, com Capixaba dentro da área, mas jogou para fora e o jogo terminou em 3 a 1.

Com o resultado, o Flamengo permanece na vice-liderança, com 45 pontos. O Mais Querido agora foca na partida contra o Cuiabá, pela próxima rodada do Campeonato Brasileiro. As equipes se enfrentam no domingo (17/10), às 20h30, no Maracanã.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui